Fidcargo - Seguro de transporte internacional

Saiba quais são os papéis da seguradora, corretora de seguros e da gerenciadora de riscos

iStock_000052729460_small.jpg

Mesmo sem nos dar conta, gerenciamos riscos diariamente. Ao sair de casa já começamos a tomar decisões que nos possibilitem correr o menor risco possível, como por exemplo, dirigir devagar em vias muito movimentadas, evitar caminhar sozinho por locais onde existe risco de assalto, etc.

Essas atitudes fazem com que os riscos sejam menores e as chances de que as coisas aconteçam conforme previsto, diminuam. No mercado de seguros, o gerenciamento de riscos também tem o objetivo de eliminar ou reduzir os riscos acidentais e ainda orientar o cliente a tomar decisões de acordo com cada situação apresentada. Mas afinal, neste meio de seguros com diversas atuações, qual a diferença entre uma seguradora, a corretora de seguros e uma gerenciadora de riscos?

 

Qual a diferença entre uma seguradora e uma corretora de seguros?

A SEGURADORA:

Com o intuito de se proteger financeiramente, uma pessoa ou empresa estuda e busca tomar decisões que não tragam consequências desastrosas em casos de acidentes. Então, entra em cena a seguradora – a parte que assume o risco por você. No campo do transporte de cargas, caso aconteça um sinistro com a mercadoria que está sendo transportada, ela assumirá o prejuízo, cobrando apenas um valor acordado entre as partes como a fatia que corresponde ao risco que ela assumiu com você – o que damos o nome de FRANQUIA.

 

A CORRETORA DE SEGUROS

O papel de uma corretora de seguros é orientar uma empresa no processo de escolha do seguro de transporte internacional mais adequado, ou a melhor cobertura, conforme os riscos do transporte. Inclusive, um dos papéis da corretora é justamente sugerir coberturas extras para proteger ainda mais o cliente. Uma corretora deve estar devidamente registrada na SUSEP para conduzir suas operações.

 

A Fidcargo trabalha em parceria com a Fidelidade Corretora de Seguros Ltda / Código SUSEP  059318.1.015482-2, e todo o estudo do seguro oferecido aos seus clientes é feito pela Fidcargo.

Leia também  Conheça mais sobre o princípio da boa-fé

 

A GERENCIADORA DE RISCOS

Já a gerenciadora de risco é uma companhia contratada por empresas que fazem o transporte rodoviário apenas no Brasil. Isso mesmo, apenas em território nacional. A gerenciadora de risco realiza uma análise da transportadora de acordo com os riscos, trajetos, locais de embarque e armazenamento, e depois aplica a obrigatoriedade de se cumprir o chamado Projeto de Gerenciamento de Risco. São medidas que a transportadora tem que adotar para aumentar a segurança da carga em um trajeto definido.

Algumas seguradoras se recusam a oferecer cobertura sobre o transporte nacional da carga caso a transportadora contratada não seja conhecida por ela e não tenha adotado o Projeto de Gerenciamento de Risco.

 

Saiba mais sobre o programa de gerenciamento de risco

Em uma breve análise, pode ser difícil imaginar quais fatores a gerenciadora de riscos avalia para determinar os possíveis acontecimentos futuros de um seguro. No entanto, não é tão complicado como se pensa. No caso de seguro de transportes rodoviários, as gerenciadoras de risco levam em consideração o valor da carga, o tipo da carga e o trajeto. Ao traçar um comparativo, a gerenciadora estabelece algumas das condutas que deverão ser tomadas no transporte da carga.

Um exemplo prático: vamos supor que a carga de telefones celulares avaliada em R$ 2 milhões está partindo do Aeroporto  Internacional de Guarulhos, região metropolitana de São Paulo, até o centro da capital paulista, uma distância de aproximadamente 20 km a 30 km.

O Projeto de Gerenciamento de Risco estabelecido para esse caso seria duas viaturas de escolta armada na frente e atrás do caminhão, com quatro homens armados em cada viatura, além de outras medidas de segurança aplicadas ao processo de locomoção tanto do veículo (rastreamento e travamento do baú via satélite) como da carga (rastreadores por aparelho).

 

Principais benefícios do gerenciamento de riscos

As Gerenciadoras de Risco tornaram-se essenciais para as seguradoras, orientando-as sobre as precauções que elas devem tomar ao assumir um risco de transporte, garantindo, assim, a rentabilidade das companhias de seguro. Uma corretora não participa desta relação.

Leia também  Webinar Fidcargo Gratuito - Parte 02/02 - Questões essenciais do seguro de transporte internacional de cargas.

Em termos gerais, a ideia de gerenciar os riscos deve estar presente nas decisões de todas as empresas, independentemente de haver empresas dedicadas a orientar às seguradoras dos riscos que devem assumir. Acidentes acontecem, mas estar protegido financeiramente contra eles garante a perpetuação de uma empresa.

 

Ficou com alguma dúvida em relação ao gerenciamento de riscos? Conte-nos e tentaremos ajudar!

Saiba mais com a Fidcargo
Recebe em seu e-mail nossas atualizações.
Enviaremos conteúdo relacionado ao Seguro Internacional de Cargas. Respeitamos sua privacidade.

O que acha?

Comentários

No Comments Yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Categorias