Fidcargo - Seguro de transporte internacional

O custo do seguro internacional de carga é pequeno perto do risco de perder a carga. Saiba o porquê!

iStock_000020546314_small-.jpg

Muitas empresas analisam a contratação do seguro internacional de cargas apenas pelo valor do prêmio. Alguns gestores chegam a colocar em dúvida a necessidade de se fazer um seguro, argumentando que são baixas as chances de ocorrer um sinistro. O que leva a formação de um pensamento errôneo de que o seguro é considerado um custo não um benefício. Esse tipo de visão coloca em risco o equilíbrio financeiro da organização, já que os prejuízos gerados por conta de um eventual sinistro podem alcançar cifras altíssimas.

 

A definição do valor do prêmio se dá com base nas coberturas estabelecidas em contrato. Geralmente elas garantem o pagamento de indenizações de sinistros, que podem acontecer na cadeia logística, tais como acidentes que causem danos totais ou parciais da carga, problemas no manejo da carga e roubo ou furto. A responsabilidade pela contratação do seguro é definida em contrato de compra – Incoterms –, podendo ficar a cargo do importador ou do exportador. Colocamos abaixo alguns motivos.

Sua empresa consegue arcar com os prejuízos?

Independentemente do prêmio estipulado, seu valor será infinitamente menor se comparado aos prejuízos em caso de sinistro sem cobertura de seguro. Uma carga avaliada em dezenas de milhões de euros, por exemplo, não pode ficar desprotegida.

Quanto a empresa responsável por ela (exportador ou importador) perderia? O valor extrapola o da carga em si, pois há incidência de multas por descumprimento de contratos, além de pagamento de indenizações e de outras despesas. Some a isso a perda de tempo, retrabalho, aborrecimentos e, em alguns casos, a espera pela fabricação de um novo bem a ser novamente importado.

Todos estes custos seriam menores que 0,5% do custo de uma importação?

Dificilmente seriam.

Impostos

Você sabia que deve recolher todos os impostos e pagar todas as despesas inerentes a uma importação mesmo se a carga estiver danificada? Então temos a obrigação de passar esta informação. Mesmo que o que chegue a sua fábrica sejam peças inutilizáveis de uma máquina que adquiriu no exterior, todo o recolhimento de todos os encargos federais, estaduais e municipais deverá ser feito normalmente e se necessitar importar outra máquina, deverá pagar novamente.

Facilidade

A contratação do seguro internacional de carga foi simplificada no início dos anos de 1990, quando o Instituto de Resseguros do Brasil (IRB) reconheceu a validade de uma Apólice Consolidada como pioneira (nascida da expertise dos sócios da Fidcargo na década de 90) – instrumento que permite que pequenas, médias empresas e transportadores se reúnam em uma grande apólice. Tal prática, além de reduzir custos e introduzir o gerenciamento dos riscos e da apólice, facilitou o acesso de companhias, de todos os portes, ao mercado segurador com baixa sinistralidade, com redução ao mínimo do prêmio de seguro e nenhum esforço por parte do segurado.

Leia também  Webinar Fidcargo gratuito - Parte 01/02 - Questões essenciais do seguro de transporte internacional de cargas.

No caso da carga internacional, a contratação do seguro requer alguns cuidados extras. Um fator complicador é o fato de se trabalhar com legislações de diferentes países. Além disso, a carga pode ser movimentada por mais de um modal – o que eleva o risco de sinistro.

Coberturas

As coberturas mais conhecidas são aquelas que garantem indenização em caso de dano à carga causado por colisão, capotagem, descarrilamento, tombamento, queda, incêndio, explosão ou naufrágio. Há garantias contra roubo e furto da carga, além de indenização por conta do desaparecimento do caminhão, navio ou avião em que estiver o produto.

O importante na hora de fechar a aquisição do seguro é montar uma apólice que atenda às necessidades do contratante, seja ele o exportador ou o importador. Nessa hora entram em cena as chamadas coberturas adicionais, que se adaptam à natureza da carga ou do ramo de negócio das empresas envolvidas. Eis algumas coberturas adicionais muito utilizadas no seguro internacional de cargas:

Cobertura sobre lucros esperados

A indenização não cobre apenas o valor investido na carga, mas também o lucro decorrente da negociação da mercadoria transportada. Neste caso, o contratante deve informar à companhia seguradora os valores do investimento e do lucro esperado. Esta cobertura especial só se aplica à mercadorias para revendas, e não adianta justificar que esperaria ter lucros com algum bem que aumentaria sua produtividade.

Cobertura de impostos

Esta cobertura é para o problema escrito acima. No caso da inutilização de uma mercadoria / produto por um sinistro, esta cobertura indeniza o importador do valor que ele pagou em impostos para nacionalizar uma mercadoria que ele não poderá usufruir.

Cobertura de carga e descarga

Protege contra sinistros ocorridos durante as operações de manipulação, carga e descarga.

Cobertura de produtos especiais

Destinada basicamente a alimentos perecíveis, produtos congelados e animais vivos.

Cobertura contra risco de greve

Compensa prejuízos decorrentes de danos físicos à carga causados por movimentos grevistas em portos, aeroportos, rodovias e sistemas ferroviários. Importante ressaltar que não indeniza atrasos, multas ou custos aduaneiros, apenas danos físicos possíveis em caso de alguma mobilização ou confronto.

Leia também  Você conhece as mercadorias que não tem cobertura de seguro

Cobertura contra risco de guerra

As possibilidades de guerras no Brasil são muito pequenas já que vivemos em um país com boas relações internacionais. No entanto, quando atuamos no mercado internacional, é preciso estar atento a qualquer intempérie, entre elas, as guerras. Quando falamos sobre guerras, estamos nos referindo as civis, as capturas e aos confiscos que possuem coberturas de seguros para transportes aéreos, aquaviários e os não cobertos para transporte terrestre. As guerras podem gerar extravios de cargas e trazer prejuízos para os empresários. Esta cobertura também cobre danos sofridos por morteiros, bombas e explosivos de alguma natureza.

Cobertura para despesas

Reembolso para despesas extraordinárias com operações de desembaraço, traslado de carga, taxas a órgãos, custo com engenheiros que devem vir do exterior para eventuais ajustes em equipamentos, etc.

Optando por esta cobertura, o segurado recebe um valor de 10% acima da verba segurada para despesas não comprováveis e de até 20% para despesas comprováveis. Atenção que esta cobertura deve ser selecionada, como qualquer outra, na contratação do seguro antes do embarque da carga.

O empresário do setor de comércio exterior reconhece, ou deveria reconhecer, a necessidade da contratação do seguro de transporte internacional de cargas como forma de preservar o seu negócio. Eliminar esse custo traz risco para toda a operação da companhia. Os prejuízos causados por um sinistro podem chegar à casa dos milhões de dólares, dependendo da carga.

Fale com sua corretora de seguros para escolher a melhor cobertura para o seu transporte de cargas.

Sua empresa contrata seguro internacional para cargas? Como ela monta a apólice? Há coberturas adicionais? Conte-nos a sua experiência.

Saiba mais com a Fidcargo
Recebe em seu e-mail nossas atualizações.
Enviaremos conteúdo relacionado ao Seguro Internacional de Cargas. Respeitamos sua privacidade.

O que acha?

Comentários

No Comments Yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Categorias